quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Fusca - Azul

por em quarta-feira, agosto 30, 2017










Após 16 anos fora do País, o Fusca voltou ao mercado brasileiro. A releitura moderna do modelo foi mostrada durante a 27ª edição do Salão do Automóvel, em outubro de 2012, como a segunda geração do New Beetle. Com isso, o time de design e engenharia da montadora quis dar ao lançamento a mesma identidade do modelo importado ao Brasil na década de 1950. 

Nissan Skyline GT-R - Vermelho

por em quarta-feira, agosto 30, 2017












O Skyline GT-R é uma versão mais esportiva de grande sucesso do Nissan Skyline . A versão GT-R possui o motor Nissan RB26DETT, de 6 cilindros em linha com 2 Turbos que gerava 276 HP. A sigla GT-R surgiu depois de uma vitória da Nissan em 1964 com o S54 2000 GT-B. Em 1973 o modelo GT-R deixou de ser produzido.

Dezesseis anos depois a Nissan traz a sigla GT-R de volta com o modelo Nissan Skyline GT-R R32 com o motor RB26DETT e tração 4WD e um motor de 285 HP. A geração R35, também chamada de Ximbinha, foi até 1994, ano em que foi substituída pelo R33 que muitos reclamaram devido ao peso e tamanho. Em 1999 o R33 foi substituído pelo R34, o mais perfeito GT-R devido a potência do R33 e tamanho reduzido próximo ao R32. Em 2003 ficou eternizado graças a sua participação no filme da franquia Velozes e Furiosos, retornando novamente em 2009 no quarto filme graças ao seu imenso sucesso. Sua produção foi interrompida em 2002. Em 2007 a Nissan divulgou o lançamento de um novo modelo GT-R em dezembro após o Tokyo Motor Show com o motor VR38DETT, um motor 3.8 de 6 cilindros em V, dois turbos e 600 HP.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Koenigsegg Regera - Vermelho e Carbono

por em terça-feira, agosto 29, 2017







Bugatti mal lançou o Chiron com seus impressionantes 1.478 cavalos, e a Koenigsegg já fez questão de estragar a brincadeira – e com muito estilo, diga-se de passagem – com o seu novíssimo Regera. O carro teve mais de 3 mil alterações desde a apresentação de seu conceito no Salão de Genebra do ano passado.
Para começar, os suecos não o chamam nem de "hipercarro", categoria que engloba bólidos como Ferrari LaFerrari, McLaren P1 e Porsche 918, mas sim de "megacarro". Também pudera: o Koenigsegg Regera tem 1.510 cv, e a medição mais insana não é a do 0 a 100 em apenas 2,7 segundos, mas sim do seu 0 a 300 em 11 segundos. A velocidade máxima é estimada em 410 km/h.

Esse desempenho é possível graças ao motor V8 biturbo que rende 1,1 mil cavalos sozinho e conta com a companhia de outros dois motores elétricos de 245 cv que ajudam a impulsionar as rodas traseiras. Outro propulsor elétrico funciona como motor de partida e faz a parte também de câmbio, já que o Regera não tem um. Isso mesmo, você não leu errado: o carro não tem uma relação de marchas e essas coisas de carros normais.

Como assim não tem câmbio?

Pois é: o funcionamento da transmissão do Regera é, possivelmente, a coisa mais absurda em um carro que já é insano por si só. Ele conta com um sistema chamado de Koenigsegg Direct Drive e, como você deve imaginar, trata-se de uma transmissão direta.

O carro começa a se locomover somente através dos motores elétricos até que o motor V8 faz o acoplamento hidráulico com o terceiro propulsor elétrico e passa a impulsionar o conjunto todo e recarregar as baterias. Se você não entendeu nada, o resumo é mais ou menos o seguinte: você entra, liga o carro, pisa no acelerador e alcança velocidades completamente insanas e aí tem que sair para trocar suas calças.

Rápido e luxuoso

É lógico que o resto da obra acompanha o mesmo nível de tecnologia: as rodas são de fibra de carbono, e a carroceria é completamente nova – o Regera pesa pouco menos de 1,5 mil kg.
Se você acha que ele precisou ficar "pelado" por dentro, se engana: ele vem com bancos muito bem estofados com ajustes elétricos e uma tela generosa no console central, com um sistema de infotainment compatível com o Apple CarPlay.

Serão apenas 80 unidades produzidas, e cada uma delas será vendida a US$ 2 milhões, ou aproximadamente R$ 8 milhões. A Koenigsegg reportou que metade delas já foi encomendada, inclusive. Parece que agora existe um amiguinho para brincar, e os bilionários do mundo terão uma decisão difícil para tomar.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Karmann Ghia - Marrom

por em segunda-feira, agosto 28, 2017

















O Karmann-Ghia é um carro esportivo de dois lugares produzido pela Volkswagen, projetado pela empresa italiana Carrozzeria Ghia, e construído pela empresa alemã Karmann. Cerca de 445.000 Karmann Ghias foram produzidos entre 1955 e 1975.

No início dos anos 1950 a Volkswagen produzia apenas o Fusca e a Kombi, típicos carros pós-guerra: resistentes, sóbrios e baratos. O mundo entretanto já se recuperava da Segunda Guerra Mundial, e a demanda por carros mais elegantes e luxuosos aumentava. A Volkswagen acabara de sair do controle britânico (1949), e de certa forma já se aventurara timidamente neste mercado, com a versão conversível do Fusca. Entretanto a gerência da Volkswagen ainda considerava a possibilidade de oferecer um carro que levantasse a imagem da firma, atendendo plenamente a esse mercado.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Audi RS6 - Carbono

por em sexta-feira, agosto 25, 2017





















O Audi RS6 é uma versão superesportiva do Audi A6, situando-se ainda acima do Audi S6. O Audi RS6 é disponível no modelo sedã (Saloon) ou perua (Avant). É um dos sedans mais caros do Brasil, sendo lançado em 2009 por R$ 532.000,00.

Duas gerações foram produzidas, a primeira em 2002 indo até 2004, com motor V8 com 480 cv de potência. Esse modelo segue as linhas do A6 em 2002. A segunda geração foi produzida de 2008 a 2010, com motor V10 com 580 cv, se tornando o carro mais forte comercializado pela Audi, só superado por protótipos do R8 V10.

Mais Populares

Pesquisar

Último Cadastrado

O sedã de quase 5 metros é oferecido na versão 55 TFSI, seguindo o novo padrão de nomenclaturas da Audi. Ela traz motor V6 d...